Uma das cenas mais comum no trânsito é olhar para os lados e ver motoristas utilizando os celulares com a maior naturalidade enquanto dirigem seus carros. Além de ilegal, o ato é extremamente perigoso.

 

Segundo a Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), aproximadamente 150 motoristas morrem por dia devido ao uso do celular, sendo a terceira maior causa de mortes no trânsito no Brasil.

O motivo está na falta de atenção que uma simples conferida na tela do celular causa, podendo ter consequências fatais. 

Segundo o Detran, enviar uma mensagem de texto enquanto dirige aumenta em até 23 vezes a chance de provocar um acidente.

Porém, mesmo com este perigo, aproximadamente 20% dos brasileiros admite a prática, de acordo com o Detran.

O especialista em trânsito Renato Campestrini ressalta o perigo deste tipo de costume. “Usar o celular ao volante tira completamente a atenção do motorista. A uma velocidade de 100 km/h, se percorre uma enorme distância em apenas poucos segundos, por isso uma distração pode ser fatal”, destaca o especialista.

Para evitar causar ou se envolver em acidente, além de ser multado, Campestrini destaca o uso consciente do celular. “Por mais que uma ligação seja importante, nenhuma vale a sua vida. Preferencialmente, ao dirigir desligue o celular, ou coloque no modo vibracall, e quando chegar no seu destino, com tranquilidade e sem nenhum tipo de problema, você atende aquela pessoa com segurança para você e para os demais usuários da via”, aconselha Campestrini.

Usar o celular enquanto dirige, ou até mesmo usando fones de ouvidos, é considerado infração média, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A multa é de R$ 85,13 e quatro pontos na habilitação.

Além do uso do celular na direção, outros fatores contribuem para o número de acidentes de trânsito. Entre eles a falta de cuidado dos motoristas que não possuem direção defensiva e acabam provocando colisões e atropelamentos. 

Mas afinal o que é direção defensiva e como aplicar no dia-a-dia?

Direção Defensiva

De acordo com o Manual de Direção Defensiva do Detran (Departamento Nacional de Trânsito), a direção defensiva é uma forma de dirigir, que permite que o condutor conheça antecipadamente as situações de perigo e consiga prever o que pode acontecer com ele, com seus acompanhantes, com seu veículo e com os outros usuários da via.

Um motorista que possui direção defensiva conduz seu veículo com cautela e segurança. Seu objetivo é evitar provocar ou se envolver em acidentes.

Princípios da Direção Defensiva

Para que um condutor se torne um motorista defensivo, ele precisa acatar os princípios que norteiam a direção defensiva. 

1) Conhecer a legislação

É vital que o motorista conheça o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e, acima de tudo, o respeite durante a condução. 

Nele, os motoristas podem tomar conhecimento das leis de trânsito, obter informações sobre os equipamentos de segurança e saber quais são as condições adversas que podem ser enfrentadas durante a condução, como luz precária, condições climáticas ou ambientais, condições das vias, condições do veículo, transporte de cargas, estado físico e mental do condutor e comportamento ou ações dos passageiros. Além disso, ele também possui orientações de primeiros socorros em caso de acidentes.

2) Ter constante atenção

Na direção defensiva é fundamental que o condutor esteja sempre atento aos veículos e pedestres na via. Ao ficar alerta do que está em seu entorno, o motorista estará apto para agir, evitando provocar ou se envolver um acidente.

Ter constante atenção inclui não se distrair em conversas com passageiros, não usar o celular enquanto dirige, não ouvir som muito alto e não ter ingerido bebida alcoólica.

Ao estar atento ao dirigir, o motorista defensivo conseguirá antecipar situações, não sendo pego de surpresa, como um pneu furado, um buraco na via ou um pedestre que atravessa fora da faixa. 

3) Ter habilidades ao conduzir

Este princípio é adquirido por meio da prática. Para isso, o motorista deve buscar desenvolver habilidades de condução para conseguir lidar com diversas situações, como execução de manobras para prevenir acidentes. 

Por meio de cursos, o motorista desenvolverá mais segurança ao dirigir e terá mais experiência ao volante. O que vai dar maior habilidade para prevenir e diminuir a chances de se envolver em acidentes.

4) Ter tomada de decisão

Ao adquirir conhecimento sobre as leis de trânsito, estar atento na direção e possuir habilidades na condução, o motorista defensivo terá capacidade de ter tomadas de decisões que vão beneficiar a todos no trânsito.

Essa tomada de decisão deve levar em consideração a segurança dos passageiros, dos veículos que estão na via e dos pedestres. Ela deve ter como objetivo resultar no menor impacto para todos os envolvidos.

É importante destacar que a direção defensiva deve ser constante. Ela será melhorada por meio da prática e da experiência de cada condutor.

É essencial que cada motorista reconheça seus limites para não colocar vidas em risco. Se colocada em prática, a direção defensiva contribuirá para diminuir o número de acidentes de trânsito.

Por este motivo, desde 2004 todo motorista deve passar pelo curso de direção defensiva, seja ao obter ou ao renovar a sua habilitação. Quer saber mais, fale conosco!

Leave a Reply

Open chat
Powered by